Peça, busque e bata!

Sempre ensinei minhas filhas a não desistirem. “Ah, não tem jeito”! “Tem sim!” “Não tem!” “Tem! Argumente! Calce seu pensamento e expresse em palavras!” “Mas eu já tentei!” “Tente mais! Mude a estratégia. Busque outro caminho, não desista!” Na verdade, essa sou eu! Para eu desistir de algo, só mesmo se Deus não quiser! Enquanto … Continue lendo Peça, busque e bata!

Corra pra Deus

O despertador toca. Levanto agora ou fico mais 5 minutos? Lá vem a primeira decisão do dia. Abro o armário e fico olhando com aquela cara de... vai começar tudo de novo! Que roupa eu ponho hoje? Ai Ai... que preguiça! Até na hora de colocar o perfume antes de sair de casa eu preciso … Continue lendo Corra pra Deus

É melhor dar o dinheiro?

Certa feita, meu marido foi para um país do sudoeste africano, com chegada no aeroporto da capital, como já havia ocorrido algumas vezes. Na ocasião, já tendo sido liberado pela alfândega, e estando no veículo que o levaria a seu destino, ele foi parado por uma patrulha militar, cujo oficial solicitou que ele abrisse a mala … Continue lendo É melhor dar o dinheiro?

Onde você vai lançar sua âncora?

Desde sempre costumo fazer listinha com alvos para o ano que começa. Em geral, coloco coisas como: fazer atividade física regularmente, efetuar alguns reparos em casa, melhorar nisso, naquilo, adquirir tal coisa... e por aí vai. Penso que é primordial pararmos em algum momento do nosso ano, avaliarmos o que estamos fazendo, pontuarmos o que … Continue lendo Onde você vai lançar sua âncora?

Conte as bençãos!

De tempos em tempos, meu marido me olha nos olhos, nas horas mais inesperadas, e pergunta: “Você é feliz?” E até onde me lembro, faço uma cara de enfado e dou sempre a mesma resposta: “Sou sim.” Daí ele vem: “E por que você é feliz, Mônica?” Então eu respondo: “Porque Jesus entrou na minha … Continue lendo Conte as bençãos!

Ser ou não ser… eis a [grande] questão

Outro dia numa loja no Shopping estava olhando umas meias quando, de repente, o vendedor surgiu por detrás de uma estante. Era um rapaz de vinte e poucos anos, com o cabelo e a barba verdes, completamente verdes. Não me lembro de ter visto uma barba verde antes daquele dia. Numa outra ocasião, eu estava num jogo … Continue lendo Ser ou não ser… eis a [grande] questão

Quando um “por que” não tem resposta

Eu devia ter 13 ou 14 anos, morava em Olinda, Pernambuco e estudava na Academia Santa Gertrudes, no Alto da Sé. Vista deslumbrante! Turistas do mundo inteiro, até hoje, sobem aquelas ladeiras a fim de se depararem com uma das vistas mais esplêndidas de todo o Brasil. Era um colégio de freiras, em que havia … Continue lendo Quando um “por que” não tem resposta