Um passeio na casa do Lobo Mau

Era uma vez uma doce menininha (aquela do guarda-sol cor-de-rosa, lembram?) que morava numa pequena cidade do interior de Minas Gerais. Essa menina, por ser pequena e gorduchinha, recebeu o apelido de Biloca (bolinha-de-gude). A cidade era tranquila e a rua onde ela morava, também. Tinha até uma praça com parquinho de areia, quadra de … Continue lendo Um passeio na casa do Lobo Mau

No escurinho da Arca

“Temos que aprender a esperar. Temos que aprender a esperar!” É um refrão muito gostoso e divertido de cantar, de uma música infantil do DVD Arca de Noé, grupo Crianças Diante do Trono, música: “Esperar, esperar, esperar” (procure e ouça, mesmo que você não tenha criança em casa). Esperar – quem é que gosta disso??? … Continue lendo No escurinho da Arca

Um mês todo especial

Agosto chegou!!!! Ihuuullll!!!!! Amo, amo, amo o mês de agosto. Não sei se hoje em dia ainda tem isso, mas antigamente e até quando eu era pequena, lembro de ouvir as pessoas falando sobre o mês de agosto e todas as superstições ligadas a ele. Agosto era o mês de cachorro louco, mês do desgosto … Continue lendo Um mês todo especial

Um soco bem no meio da cara

Conflitos... quem é que gosta deles? Por mais que nos digam que é através dos conflitos que amadurecemos, que eles são necessários para o nosso crescimento e desenvolvimento emocional e espiritual, a grande verdade é: enfrentar um conflito dói! Não é doce, não é agradável, não é nada confortável. Por mais que esteja na moda … Continue lendo Um soco bem no meio da cara

Felizes depois do “para sempre”

Ah, o amor!!! Hoje é Dia dos Namorados e essa data é muito especial para mim. Desde cedo sempre fui muito romântica e sonhadora e ansiava pelo dia em que teria alguém para comemorá-lo comigo. Na época da minha infância exibiam aquele comercial do bombom Serenata de Amor onde uma menina recebia o chocolate do … Continue lendo Felizes depois do “para sempre”

Não sei, não quero saber, e tenho raiva de quem sabe.

Hoje é o Dia do Índio e durante muitos anos pra mim esta data era apenas o dia de colorir o desenho de um indiozinho e colar uma pena em sua cabeça, na escola. Nada mais. Temos que admitir, para nossa vergonha, que nós brasileiros não conhecemos nada sobre os índios que aqui vivem. Parece … Continue lendo Não sei, não quero saber, e tenho raiva de quem sabe.

Flores na janela e perfume pelo ar

Feminina. Ah, como eu amo essa palavra! O som, a escrita, e principalmente o significado. Quando ouço essa palavra me vem à mente o desenho de uma mulher bem delicada, passeando à tarde pela cidade, experimentando perfumes, tomando café numa confeitaria enquanto conversa com uma amiga querida (daquelas que toda mulher precisa ter para desabafar … Continue lendo Flores na janela e perfume pelo ar